Barbosinha critica medida federal que altera acordos de leniência

Sub-título

10/01/2018 18h36 - Por: Assessoria

O deputado José Carlos Barbosinha (PSB) criticou em sessão desta terça-feira (16/2) a Medida Provisória 703/2015 editada pelo Governo Federal que altera os acordos de leniência, aqueles feitos com empresas autoras de infrações contra a ordem econômica que colaborarem com investigações.

Segundo o deputado, as alterações beneficiariam empresas corruptas. "A medida livra de punição empresas que cometeram atos ilícitos de restituírem os danos aos cofres públicos, além de garantir a permanência de seus dirigentes. Ou seja, com um crise ética, política, financeira e moral como essa, não tem porque fazer isso. É reconhecer a incompetência do Governo", alegou Barbosinha.

Para o deputado Paulo Corrêa, a presidenta Dilma Rousseff (PT) não poderia abrandar punições a essas empresas. "Isso mostra a falta de gerenciamento em nosso país". Beto Pereira (PSDB) afirmou que a mudança nos acordos foi um erro. "Temos sim que penalizar as más condutas", reforçou. A deputada Mara Caseiro (PMB) concordou com os deputados e também criticou a governabilidade do Partido dos Trabalhadores no Governo Federal.


noticiaswebmaster