Barbosinha pede reforma urgente na agência do Detran de Dourados

WhatsApp Image 2019-10-16 at 09.21.12 (1).jpeg

O deputado Barbosinha (DEM-MS) preparou um dossiê, com informações, fotos e vídeos para ilustrar o pedido que vai apresentar, pessoalmente, ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), justificando a necessidade de reforma urgente das instalações que abrigam a agência do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), em Dourados. Segundo o líder do Governo, a situação atual do prédio é incompatível com a importância estratégica do Município no contexto desse serviço que o Departamento de Trânsito oferece, a partir de Dourados, para outras 18 cidades de Mato Grosso do Sul.

WhatsApp Image 2019-10-16 at 09.21.12 (2).jpeg

 

“Estive no local, conversei com os servidores, verifiquei ‘in loco’ a situação e tenho certeza de que, a partir desse dossiê, vamos conseguir sensibilizar o governador Reinaldo e o nosso diretor-geral do Detran, Luiz Rocha, no sentido de voltarem os olhos para a realidade do Detran em Dourados e das vantagens que trariam uma reestruturação completa do espaço’, disse Barbosinha. “Aquilo ali está em petição de miséria”, comparou o deputado, depois de ver portas escoradas, janelas caindo, condicionadores de ar com infiltrações e vazamentos, a total falta de acessibilidade e as condições de desconforto dos servidores e usuários dos serviços oferecidos pela agência.

WhatsApp Image 2019-10-16 at 09.21.12.jpeg

 

Central de Leilões

 Barbosinha disse ainda que Dourados já deveria concentrar uma Central de Leilões, unidade encarregada de coordenar o processo de pregões com o volume elevado de veículos que são apreendidos e, por conta da burocracia da tramitação processual, permanecem enchendo os pátios e onerando o Estado. “Além da perda econômica, porque o Governo deixa de arrecadar com os veículos fora de circulação, o acúmulo de carros e motos que viram sucata também contribui para a proliferação de doenças, como a dengue e outras derivadas dessa situação”, questionou o parlamentar.

“Infelizmente, o que vemos hoje é que esses mais de 4300 carros encostados nos pátios do Detran de Dourados só servem para aumentar despesas e proliferação de doenças. O Estado perde porque não conclui os processos, nem cobra a multa devida pela infração eventualmente cometida para que esses veículos viessem a lotar os pátios e o contribuinte perde porque vê o bem se deteriorar ante a morosidade do Poder Público em encontrar as soluções para o fator gerador dessa apreensão”, relata Barbosinha.

 O diretor da agência local, Aparecido Dias Duarte, informou que a unidade chegou a contar com uma Central de Leilões que agilizava esses procedimentos, evitando a superlotação dos pátios e ainda proporcionando renda para os cofres do Estado. Atualmente, além da própria área onde funciona a agência do Detran, ocupada por motos e alguns veículos apreendidos, o Estado tem despesas com outros três imóveis locados para abrigar 731 automóveis, 2.723 motocicletas e mais 781 motonetas (pequenos veículos de duas rodas) apreendidos em operações policiais e de combate a infrações.

Texto: Clóvis de Oliveira

noticiasLuciana BomfimDourados, Detran