Bataguassu

Notícias

Sobre a CIdade

Os primeiros homens civilizados à fixar-se nas terras de Bataguassu, foram Manoel da Costa Lima e sua expedição, partindo de Campo Grande para estabelecer a ligação de Campo Grande e o Estado de São Paulo, conseguindo seu intento em 1.904, onde chegaram à foz do rio Pardo no rio Paraná, onde encontraram um local apropriado para um Porto Fluvial, e por ser aquele o dia 15 de novembro, batizaram-no como Porto XV de Novembro.

As primeiras famílias de colonizadores que aqui se fixaram em 1.906, foram as de Manoel da Costa Lima, sua esposa Dona Maria Luiza Nogueira, seus filhos: José, Luciano, Deocleciana, Laurentino, Ovídia, Theodomira, Eleanora, Izarina, Rogaciana e seu sobrinho Joaquim Cecílio e Lima. Estabeleceram-se primeiramente no lugar denominado Sapé, depois espalhando-se e iniciando-se abertura de novas fazendas, das quais a primeira recebeu o nome de "Fazenda Uerê".

Em 1.927 a Companhia de Viação São Paulo Mato Grosso, fundada pelo Coronel Diederichen, comprou de Manoel da Costa Lima, a concessão do Porto XV de Novembro, a lancha Carmelita, balsa que servia para travessia de boiadas e vinte léguas de terras.

Em 1932, Arthur Diederichen vendeu a Companhia de Viação São Paulo Mato Grosso, incluindo terras, embarcações, pousos de boiadas, armazéns, fazendas e direitos, ao Dr. Jan Antonin Bata, o qual conservou o nome da Companhia.

O Dr. Jan Antonin Bata, nasceu na cidade de Zlim, na antiga Checoslováquia, onde era denominado "O REI DOS CALÇADOS", naquele país foi um grande industrial. Seu pai era o fundador das Industrias Bata e seu filho Jan foi seu continuador, ampliando suas fábricas em cinco continentes, culto e viajado dominava sete idiomas, perseguido pelos seguidores de Adolf Hitler, exilou-se nos Estados Unidos, de onde veio para o Brasil, onde em 1.941 já havia instalado uma indústria de calçados em Batatuba, no Estado de São Paulo, primeira cidade que fundou no Brasil.

Em 1.942, decidiu criar uma cidade nas terras que adquiriu de Diederichen, no espigão divisor das águas dos Córregos Guassu e Sapé, não muito distante do Rio Pardo, escolheu o local onde seria edificada a cidade de Bataguassu, Além do planejar o loteamento urbano da cidade, fez loteamento rural, construiu as primeiras casas destinadas à seus funcionários, armazém e um pequeno templo católico nele colocando imagens importadas e o primeiro pároco foi o Frei Luiz, montou uma serraria, cuja caldeira fornecia energia elétrica, montou uma cerâmica, leiteria e mais tarde uma granja, sendo portanto, o Dr. Jan Antonin Bata considerado o fundador de Bataguassu.

Em 12 de maio de 1.945, Bataguassu foi escolhido para sede do então Distrito de Ivinhema, fazendo parte do município de Entre Rios, atual rio Brilhante.

Em 11 de Dezembro de 1.953, o então Governador de Mato Grosso – Dr. Fernando Correia da Costa, assinou a Lei 683, que elevou a vila à sede do Município, o qual tinha as mesmas divisas do Distrito de Ivinhema, abragendo as terras que hoje formam os municípios de Bataguassu, Anaurilândia, Nova Andradina, Bataiporã e Taquarussu, a partir desta data foi nomeado Prefeito de Bataguassu, o Sr. Ladislau Deák Filho.

Em 28 de maio de 1.966, foi instalada a Comarca de Bataguassu, com sede nesta cidade, sendo o primeiro Juiz de Direito designado como substituto, foi o Dr. José de Arimathéia Paiva, e o primeiro Juiz Vitalício o Dr. Benito Augusto Tiezze, e o primeiro Promotor de Justiça, o Dr. Marcelo de Ataíde.



webmasterBataguassu